Estudos bíblicos para pregadores e adoradores da palavra de Deus.




O que é e como entender a vontade de Deus

 Um dos assuntos que está no centro da experiência cristã é a vontade de Deus.



A imagem mostra mãos em formato de oração com uma cruz iluminada pelo sol ao fundo
Logo após reconhecer a Cristo, desejamos saber qual é a sua vontade para nossa vida.



    Isso porque eu, você e qualquer pessoa, quando se converte, diz: ”e agora, o que Deus quer de mim?” ou ainda, “o que Deus quer que eu faça?” ou “qual é o propósito pelo qual Ele me salvou?”.

    E as perguntas continuam: “Qual é o meu destino , o meu desígnio, o meu dom, minha vocação, o meu chamado ou o meu ministério?



    Buscarmos isso é algo muito natural e é assim porque não queremos nos sentir inútil no Reino de Deus. Desejamos estar incluídos em um propósito superior.


    Imagine um trabalhador que no seu primeiro dia de trabalho, não lhe apresentam coisa alguma para fazer e ele fica o dia inteiro olhando para o teto de uma sala. Isso acontece no primeiro dia, no segundo, no terceiro e assim prossegue… 


    Quão profundo é o seu sentimento de inutilidade e baixa auto-estima.


    Ficar parado e ocioso, sem saber o que fazer não é natural do ser humano.


    Caso tenha se identificado com o que falei até agora, certamente essa mensagem é para você. 


    Você está no lugar certo, no dia certo e Deus hoje vai falar contigo e te mostrar aquilo que Ele tem para sua vida.


    Muitos Procuram a Vontade de Deus
Diversas pessoas dizem estar procurando a vontade de Deus. Vivem Tentando encontrá-la em algum lugar secreto, quase inalcançável. 


    Outros agem como que se a vontade de Deus estivesse perdida em algum lugar do universo.


    Mas a boa notícia é que a vontade de Deus não está escondida! Ela está bem na sua frente e é sobre isso que quero tratar agora…



1 – O que alguns pensam ser a Vontade de Deus


    A – Um Lugar obscuro, quase inalcançável: como que se Deus estivesse escondido de você a sua vontade e a única coisa que ele faz é dizer “está quente” ou “está frio”.


    Então com um mapa nas suas mãos, você tenta achar a vontade de Deus, em algum lugar, como quem procura um tesouro escondido, percorrendo ruas e atalhos.


    B – Alguma coisa indesejável: alguns pensam que a vontade de Deus é a coisa mais indesejável do mundo.

    Acreditam que a vontade de Deus é como uma dieta: você só pode comer o que tiver gosto ruim (se tem gosto ruim, então é da vontade de Deus). 

    Então a vontade de Deus parece ser tudo o que você não quer fazer e Deus é um desmancha-prazeres. Ele olha e diz: aquele ali está se divertindo muito… vou estragar a festa dele… peguem-no! Como se Deus quisesse tornar a vida sombria, dolorosa, triste e dura.


    C – A vontade de Deus é como um bilhete de loteria em que apenas alguns ganham, e, se você ganhar, se torna muito, muito abençoado. O grande problema é que a maioria nunca será sorteada.


    F – A vontade de Deus como sendo um ponto: em que só esse ponto é a vontade de Deus.
Então somente há:

Uma pessoa certa para você casar;
Uma casa para você morar;
Um carro para andar;
Um emprego específico para trabalhar.


    Então você precisa passar a vida toda tentando ligar os pontos, pois se perdê-los estará fora da estrada.


    Há pessoas que passam a vida todo tentando descobrir os códigos secretos de Deus.


    Os que acreditam nessa “teologia do ponto” pagam um preço por isso, uma vez que isso não vem fácil, pois você deve a todo custo achar esse ponto.

Só há uma pessoa;
Só há uma casa;
Só há um carro;
Só há um emprego.


    Mas essas pessoas, mesmo quando encontram esse ponto, se perguntam se não haveria um ponto melhor, em outro lugar. 


    E mesmo depois de encontrar a suposta “Vontade de Deus”, as frequentes perguntas são:


Será que essa era a pessoa certa?
Será que essa era a casa certa?
Será que esse era o carro certo?
Será que esse era o emprego certo?


    No entanto, todas as formas que relatei acima são formas humanas de buscarmos a vontade de Deus, pois o foco está na realização dos nossos caprichos.


    Alguns dizem estar em busca da vontade de Deus, mas estão, na verdade, lutando pela realização dos seus sonhos.


    Portanto, a verdadeira busca deve levar em conta a Palavra de Deus, pois ela é o norte, o guia e a bússola dos salvos até o porto-seguro.
Mas, se as formas de buscar a vontade de Deus acima estão equivocadas, por onde devemos começar?


Primeiro…


2 – Devemos ter um desejo ardente de fazer a vontade de Deus


    A – Davi fez essa oração (Sl 143:10): 
“Ensina-me a fazer a tua vontade, pois és o meu Deus. O teu Espírito é bom; guie-me por terra plana”.

    Ele não disse ensina-me a entender a tua vontade. Também não disse ajuda-me a encontrar a tua vontade. Nem disse revele a tua vontade. 

    Mas disse: ensina-me a fazer a tua vontade, pois não era uma questão de informação, mas uma questão de obediência a vontade de Deus. Não foi uma questão de saber a vontade de Deus, mas de fazê-la.


    B – Jesus deu exemplo de uma vida dedicada a fazer a vontade de Deus, no Getsêmani:
“Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua” (Lucas 22:42). 


Jesus viveu com esse compromisso:

“A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra.” (João 4:34).

    Se Jesus fez assim e nós somos seus imitadores, então devemos fazer também.


Segundo…


3 – Há duas maneiras de entender a vontade de Deus


No plano Divino:

    Há uma vontade de Deus que Ele faz acontecer perfeitamente. Nada pode mudar o propósito eterno de Deus. A história de Deus culmina para um fim divino e Deus controla absolutamente tudo. Ninguém pode diminuir, aumentar, antecipar ou adiar  aquilo que Deus há de realizar. 

    A vontade soberana de Deus é inviolável, inflexível e inalterável. Não importa o que os governos façam. As decisões do Temer, do Trump ou da ONU não atrapalham os planos de Deus, pois Jesus há de voltar, a igreja há de ser arrebatada, os céus vão se abrir, a nova Jerusalém há de descer e ninguém pode mudar isso.


No plano Humano:

    Temos a vontade de Deus em relação a nós. Uma coisa é o plano de Deus ou a vontade de Deus em relação ao Universo; outra é a vontade de Deus em relação a cada um de nós.

    E a vontade de Deus é aquilo que Deus quer, exige, ordena e estabelece que o homem faça. E se Deus tem uma vontade para sua vida, é óbvio que Ele quer que você saiba, pois como você poderá seguir e obedecer algo que não conhece?

    Portanto, o desejo de Deus é que você saiba que vontade é essa. Ele não iria colocar isso obscuro, uma vez que Ele quer que você conheça.

    Vale ressaltar que Deus desejou muito que você soubesse que Ele gravou a sua vontade com letras eternas. E quanto a esse registro de Deus sobre a sua vontade, podemos afirmar que: 

Reis tentaram destruí-lo;
Muitos foram incinerados;
Perseguiram e mataram quem andava com ele;
Mas é o livro mais antigo, mais vendido e lido em todo o mundo;


    Estou falando da Bíblia Sagrada. Nela está a vontade de Deus para nossa vida. Ela é a bússola dos salvos, lâmpada para os nossos pés e luz para o nosso caminho!!!


    Se a vontade de Deus está na Palavra de Deus, então vejamos o que ela diz sobre nós e a vontade de Deus para nossa vida.


5 Passos para entrar na Vontade de Deus



    I – A vontade de Deus é que você seja salvo
Observe o desejo de Deus para cada pessoa:
“Isso é bom e agradável perante Deus, nosso Salvador, que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade” (1 Timóteo 2:3-4).


    A vontade de Deus começa na salvação! Quem não veio ainda a Cristo, em verdadeiro arrependimento dos seus pecados, certamente está longo e fora da vontade de Deus.


    Há pessoas que não tem nem certeza da salvação, que é o primeiro passo para entrar na vontade de Deus, mas querem viver a vontade de Deus para suas vidas. Mas a vontade primeira de Deus é que elas sejam salvas.


    Então, a vontade de Deus começa com a salvação, com o novo nascimento, a regeneração, o tornar-se nova criatura em Deus e passar a ter o Espírito Santo morando em nós. 


E as perguntas que devemos nos fazer são:


Será que há em mim o fruto necessário que evidencia a salvação?


Será que a transformação que ocorreu em mim não foi meramente estética e religiosa?


Há um desejo crescente em mim por conhecer as verdades eternas?


Eu realmente amo a Deus e odeio o pecado?


    Essas perguntas podem ser muito reveladoras e me mostrar que não nasci ainda do Espírito de Deus, que é o verdadeiro milagre da salvação operado em nós.


    Mas, quanto a isso, você pode hoje mesmo ser salvo e entrar na vontade de Deus. Basta dizer: 

“eu quero, Senhor! Revela-te a mim hoje”.


2 – A vontade de Deus é que você seja cheio do Espírito Santo


“Portanto, não sejam insensatos, mas procurem compreender qual é a vontade do Senhor. Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito” (Efésios 5:17, 18)

    O texto está dizendo: não seja tolo, estúpido, ignorante, sem conhecimento, mas entenda a vontade do Senhor.


    Logo depois, o texto vai dizer qual é a vontade do Senhor: que sejamos cheios do Espírito Santo.
Encher aqui tem um sentido de controle. É como os ventos enchem as velas de um navio, conduzindo-o.


    Aqui também é feita uma analogia dos efeitos do álcool com o controle do Espírito em nossas vidas.


    Quando uma pessoa fica bêbada, ela perde a capacidade de controlar o seu comportamento, a sua fala, a sua mente e as sua emoções, pois está sob influência do álcool.


    Quem está cheio do Espírito Santo, naturalmente, terá uma vida conduzida na vontade e nos propósitos de Deus.


    O grande problema nosso é que temos o Espírito Santo, mas nem sempre deixamos ser controlados e dirigidos por Ele.


    Mas você pode entrar hoje na vontade de Deus, clamando e pedindo o revestimento do Espírito Santo sobre a sua vida.


    O Pai celestial está pronto a conceder aos que lhe pedirem.


“Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?” (Lucas 11:13)


    Então basta pedir e clamar que certamente você será cheio do Espírito Santo e começará a experimentar a vontade de Deus na sua vida.


A imagem mostra uma criança negra lendo a bíblia










3 – A vontade de Deus é que você seja separado do pecado


“Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação” (1 Ts 4:3)



    A palavra “santo” significa separação ou separado. É necessário trilhar o caminho da santificação, pois o pecado nos separa da vontade de Deus.


    Quem vive na prática do pecado está longe e distante da vontade de Deus, pois a sua vontade, para minha e para sua vida, é a nossa santificação.


    Vejamos o que os versículos posteriores a 1 Ts 4:3 tem a nos revelar sobre a nossa santificação e a vontade de Deus para nossa vida.


a – Que o teu corpo seja para honrar a Deus (Vs. 4);

b – Não faça como o mundo faz, aja diferente (Vs. 5);

c – Não tire proveito das pessoas, não as engane e seja honesto (vs. 6);

d – Você tem um Chamado: a santificação (vs. 7).



    Não há como trilhar a vontade de Deus sem caminhar em oposição ao mundo, pois a vontade de Deus caminha para um lado e o mundo caminha para o outro lado.


    Então, afastar-se do mundo é pré-requisito fundamental para quem quer viver a  sua vontade.


    A vontade de Deus não está escondida, mas está clara e revelada na Bíblia Sagrada e é a nossa santificação.


    E se você estiver seguindo a vontade de Deus que está revelada nas Escrituras, então você está na posição certa para viver a sua vontade.


    Deus fez tudo por você e agora o que Ele espera é que você viva a sua vontade da maneira que está orientada nas Escrituras.


“Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.

E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus“ (Romanos 12:1,2).


    Então, para que eu possa experimentar a boa, perfeita e agradável vontade de Deus, preciso me apresentar como sacrifício vivo, santo e agradável no altar e não me conformar ou tomar a forma deste mundo.


4 – A vontade de Deus é que você seja submisso a Ele


“Sujeitai-vos, pois, a Deus…” (Tiago 4:7)



O que é submissão?



    Imagina que você esteja agora entrando em uma loja e é apenas um cliente. Você fica onde quer, escolhe o que fazer, entra e sai a hora que desejar.


    Mas supomos que você se torne funcionário dessa loja, então você agora está subordinado, submisso e sujeito ao dono da loja.


    Você não mais poderá fazer o que desejar, pois está SUBMISSO a vontade do seu patrão, pois deve-lhe obediência. Ele determinará onde ficar na loja, quando poderá ir embora e quando chegar. Isso é submissão!


    No entanto, a palavra “sujeitar” ou “submissão”, como está em algumas traduções, não significa receber ordens de um policial, de uma autoridade ou de um chefe, mas de cumprir, voluntariamente, as ordens de quem está acima.


    Esta palavra é usada em toda a Bíblia, principalmente em Tiago 4: 7, onde diz claramente: “Submeta-se, portanto, a Deus”.


    O que significa submeter-se a Deus e por que eu deveria me submeter?


Que benefício prático isso tem?



    Para responder a essa pergunta, devemos olhar para os versículos anteriores, e é por isso que a palavra “portanto” está lá.


Tiago 4: 1-6 diz:

“De onde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam? (v.1) Cobiçais, e nada tendes; matais, e sois invejosos, e nada podeis alcançar; combateis e guerreais, e nada tendes, porque não pedis. (v.2) Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites. (v.3) Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. (v.4) Ou cuidais vós que em vão diz a Escritura: O Espírito que em nós habita tem ciúmes? (v.5)
Antes, ele dá maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. (v.6) Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. (v.7)”


Por que devemos nos submeter a Deus?

    Vs. 1 – Para vencermos os nossos desejos interiores que nos impedem de estarmos alinhados com os desejos de Deus.

    Vs. 2 – Os nossos próprios desejos se encontram em oposição aos dos outros, então surgem conflitos. Mas quando me submeto a Deus, e quando a outra pessoa se submete a Deus, ambos somos colocados no mesmo caminho. Nesse sentido, os conflitos desaparecem.

    Vs. 3 – Pedimos “errado”. Pedimos coisas que nos satisfarão em vez de pedir coisas que realizariam a vontade de Deus. Mas quando me submeto a Deus a vontade de Deus passa a ser a minha vontade e o querer de Deus passa a ser a minha oração.

    Vs. 4 – A amizade do “mundo” é “inimizade” com Deus e adultério espiritual! No entanto, quando me submeto a vontade e ao desejo de Deus, me encontro mais distante do mundanismo e mas perto de Deus.

    Vs. 5 – Temos uma luta interna. O espírito se opõe a carne e a carne ao Espírito para não fazermos a vontade de Deus. A submissão nos ajuda a vencer essa batalha!

    Vs. 6 – Ele tem graça para nos dar. O versículo 6 diz: “Antes, ele dá maior graça”. Deus tem graça para nos ajudar a ter sucesso na vida cristã, se nos submetermos a Ele.

    Vs. 7 – O orgulho atrapalha o meu caminho, resistindo a Deus, me afastando Dele. O versículo 6 diz que Deus resistirá àqueles que O resistirem. Mas humildade é me colocar abaixo dEle, submisso a Ele, sujeito a Ele e permitir que Ele me guie e direcione as decisões em minha vida. O que temos quando nos humilhamos? O versículo 6 diz “graça” e o verso 10 diz que Ele nos levará para onde deveríamos estar “Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará” (Tiago 4:10).


5 – A vontade de Deus é que você seja grato por tudo



“Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco” (1 Tessalonicenses 5:18).


    Pelas lutas, pelas vitórias, pelas dores e pelas alegrias devemos ser gratos a Deus por tudo, pois todas as coisas cooperam para o bem dos que amam ao Senhor (Rm 8:28).


    A gratidão nos eleva a um nível de confiança, que esta acima das tempestades e tribulações da vida.


Conclusão


    Então, qual resposta posso ter sobre a minha vida?


    Se você está salvo, santificado, cheio do Espírito Santo, submisso e agradecido a Deus.


    Não importa o que venha, você está pronto.
Faça o que quiser, case com quem quiser, trabalhe onde quiser, vá onde quiser e escolha o que você quer.


    Também faça tudo quanto te vier a mão.
Se você está salvo, santificado, cheio do Espírito Santo, submisso e agradecido a Deus, então advinha quem é que está controlando os seu pensamentos? O próprio Deus.


    Se estou debaixo da vontade de Deus, então já posso acreditar que Deus está controlando o meu querer.


“Deleite-se no Senhor, e ele atenderá aos desejos do seu coração. Entregue o seu caminho ao Senhor; confie nele, e ele agirá” (Salmos 37:4-5)


    Isso não significa que ele vai realizar os seus desejos, mas significa que ele vai plantar os desejos dele em mim.


    A medida que você se deleitar e se alegrar no Senhor Ele vai plantar os desejos dele em você.
Então você me pergunta: ” presbítero Wallace, porque você está pregando e fazendo o que faz?“. Eu lhe respondo: “estou fazendo o que faço porque quero”.


    Simplesmente porque quero, mas quero porque Deus plantou esse desejo em mim.


    Isso acontece porque quando estamos na vontade de Deus, o querer de Deus passa a ser o nosso querer e a vontade de Deus passa a ser a vontade da gente também.


    Com isso, a nossa missão é simples: realizar os desejos de Deus, que foram sendo plantados em nós ao longo do caminho cuja direção e destino é a Vontade de Deus.


    Então hoje quero lhe convidar a subir um nível mais alto em sua caminhada cristã. Quero lhe convidar a ser salvo, santificado, cheio do Espírito Santo, submisso e agradecido por tudo a Deus.





IMPORTANTE!

Antes de sair desta página, me responda se você gostaria de saber…

✔ Como entender a Bíblia para pregar;

✔ Como extrair lições do texto;

✔ Como começar, desenvolver e terminar o sermão;

✔ Como usar ilustrações;

✔ Como pregar com mais liberdade e desenvoltura;

✔ Como memorizar o sermão e não ficar preso a ele;

✔ Como controlar o nervosismo.


Então, para pessoas especiais como você, que busca realizar aquilo que sente no coração, existe um material incrível, onde é ensinado passo a passo tudo sobre elaboração de sermões impactantes e como pregar com mais liberdade e desenvoltura.

Para acessá-lobasta clicar no botão abaixo e se preparar para conhecer algo que vai transformar para sempre as suas pregações.





Postar um comentário
0 Comentários