Estudos bíblicos para pregadores e adoradores da palavra de Deus.




Quatro âncoras para vencer as tempestades da vida (Atos 27)

A imagem mostra uma âncora de Navio fixada ao chão.


Paulo sai do porto da Judeia para a Itália como prisioneiro (acusado pelos Judeus de pertencer à seita dos nazarenos e pregar contra a Lei de Moisés) a fim de se apresentar ao Imperador Romano Júlio César.


No trajeto, uma grande tempestade se levanta e por vários dias ficam à deriva sendo levados de um lado para o outro pelo vento e pelo mar agitado.


Para que o navio não arrebentasse em uma rocha, em um esforço para salvar o navio e suas próprias vidas, eles lançaram quatro âncoras no mar. Infelizmente, essas âncoras se mostraram ineficazes contra a tempestade e o navio acabou por se perder.


No entanto, a bordo desse navio estava um homem chamado Paulo. Ele era um homem especial por várias razões:


  • 1 - Ele era um filho de Deus;
  • 2 - Ele era um homem em uma missão;
  • 3 - Ele era um homem de fé;
  • 4 - Ele estava em comunhão com Deus.

Por causa de quem ele era, Paulo estava ancorado no meio daquela tempestade, mesmo que o navio não estivesse!



Aqueles marinheiros jogaram quatro âncoras no mar na tentativa de firmar o navio. Essas âncoras falharam. Ao ler este texto, percebo que Paulo também tinha quatro âncoras. Essas âncoras o firmaram durante a tempestade. Mesmo que o navio tenha sido abalado e danificado, Paulo conseguiu permanecer firme e forte.


Gostaria de compartilhar com você as âncoras que mantiveram Paulo estável durante a tempestade. Veja bem, essas mesmas âncoras estão disponíveis para você e para mim. Permita-me compartilhar, então essas quatro fortes âncoras para os mares tempestuosos da vida.




I – A FORTE ÂNCORA DA PRESENÇA DE DEUS (v. 23)


A. Mesmo no meio da tempestade, Paulo descobriu que não estava sozinho. O Senhor veio a ele para ministrar paz ao seu coração.



B. Independentemente da tempestade que atire sua vida e a minha, se tivermos a mesma confiança que Paulo teve em seu relacionamento com o Senhor, v. 23, então podemos ter fé em Sua promessa de estar sempre conosco – Mat. 28:20; Heb. 13: 5 (III. Davi – Salmo 23: 4).



C. Que incentivo é saber que nunca enfrentaremos um instante de vida por conta própria! Todo passo, todo vale, toda montanha será agraciada por Sua presença!



“Porque vós sois o templo do Deus vivo, como Deus disse: Eu habitarei neles e andarei entre eles; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.” 
(2 Coríntios 6:16b KJF)


D. Seria uma bênção se desfrutássemos da presença manifesta do Senhor como Paulo. Mas, mesmo quando você não pode vê-Lo, Ele ainda está lá: agindo, presente, protegendo, sendo Deus em nossas vidas.



II – A FORTE ÂNCORA DAS PROMESSAS DE DEUS (v. 24, 25)



A. Quando Paulo enfrentou aquela longa e terrível tempestade, o Senhor veio a ele com uma promessa preciosa. Ele lembrou a Paulo que ele estaria diante de César e que todos os que estavam no navio deveriam ser poupados também. Para Paulo, apenas ter uma palavra de Deus era suficiente para ancorá-lo e dar-lhe segurança necessária.



B. Suas promessas são firmes e verdadeiras!



“..sempre seja Deus verdadeiro, e todo o homem mentiroso…” 
(Romanos 3:4)



“…é impossível que Deus minta…” 
(Hebreus 6:18)



“seca-se a erva, e caem as flores, mas a palavra do nosso Deus permanece para sempre.” 
(Isaías 40:8)



C. A Bíblia contém um total de 8.810 promessas.



Existem 7.487 promessas de Deus para o homem (cerca de 85% de todas as promessas da Bíblia).

Existem 991 instâncias de uma pessoa fazendo uma promessa a outra pessoa.

Existem 290 promessas do homem para Deus.

Existem 29 promessas feitas pelos anjos, a maioria delas encontradas em Lucas.

Existem 9 promessas feitas por “aquele velho mentiroso, o diabo”. (Por exemplo, sua promessa de dar a Jesus todos os reinos do mundo, se ele cair e adorá-lo.)

2 promessas são feitas por um espírito maligno.

2 são feitos por Deus Pai para Deus Filho.

O capítulo mais destacado no que diz respeito às promessas está no Salmo 37. Praticamente todo verso é uma promessa maravilhosa. Veja os versos 3, 4 e 5.


“Confia no Senhor e faze o bem; habitarás na terra e, verdadeiramente, serás alimentado.

Agrada-te do Senhor, e ele satisfará os desejos do teu coração.

Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais ele fará.” 
(Salmos 37:3-5)


No filme evangélico clássico, “O PEREGRINO”, de Bunyan, o personagem chamado Desespero (um gigante) se aproximou do personagem chamado Cristão, capturou-o, bateu nele e o aprisionou na masmorra do Castelo da Dúvida, com suas grossas paredes negras.


O Desespero o vencia sem piedade, e ele ficava mais fraco a cada dia. Por fim, Cristão encontrou em sua cela uma corda, uma faca e uma garrafa de veneno (ferramentas de um suicídio), e, por um momento, ele ficou tentado a acabar com sua vida.


Mas, numa noite, por volta da meia-noite, ele começou a orar e … um pouco antes do dia raiar, o bom Cristão, meio que espantado, interrompe esse discurso apaixonado (a oração): “Que idiota sou eu, para me deitar numa masmorra fedorenta, quando posso também andar em liberdade! Tenho uma chave no meu peito, chamada Promessa, que, com certeza, abrirá qualquer tranca no Castelo da Dúvida. “


Sim. Usando a chave das promessas de Deus, o Cristão escapou, para nunca mais cair nas garras do Desespero Gigante ou do Castelo da Dúvida.


D. Reivindique as promessas de Deus como uma âncora para sua alma ao navegar pela história nos mares da vida! Elas destravam as prisões do desespero nas quais o diabo procura acorrentá-lo!



III – A FORTE ÂNCORA DA PROVIDÊNCIA DE DEUS (v. 24)



“Paulo, não temas; importa que sejas apresentado a César”



A. Deus estava dizendo: “Paulo, eu providenciei a tua viagem aqui e tudo quanto aconteceu vai te conduzir ao seu destino, ao imperador de Roma. E você, Paulo, está debaixo da minha vontade.”



“todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus”
 (Romanos 8:28)


B. Esse é o tipo de confiança que permitirá que você grite na face do diabo, mesmo enquanto a tempestade ainda se agrava:


“Então Jó se levantou, e rasgou as vestes, e rapou a sua cabeça, e se lançou em terra, e adorou.

E disse: Nu saí do ventre de minha mãe e nu tornarei para lá; o Senhor o deu, e o Senhor o tomou: bendito seja o nome do Senhor.” 
(Jó 1:20, 21)


C. Mesmo diante da promessa de Deus, v. 21-26, os homens no navio lutaram, temeram e se preocuparam no meio da tempestade. Havia apenas um homem a bordo que estava curtindo a viagem: Paulo!



Por quê? Porque ele creu em Deus! Ele sabia que Deus estava trabalhando e usou essa verdade como uma âncora!


Vivemos um dia em que os homens estão abandonando o navio a um ritmo alarmante! As tempestades da vida os atacam e eles fogem da igreja, o velho navio de Sião. Posso lembrá-lo de que o melhor lugar para se estar nas tempestades da vida é no navio, onde o Senhor quer que você esteja. Se você deixar o navio, poderá enfrentar a fúria da tempestade por conta própria. Se você ficar onde o Senhor o plantou, pode ter certeza de que o trabalho providencial dele em sua vida será realizado até o fim!


IV – A FORTE ÂNCORA DO TRABALHAR DE DEUS (v. 44)



A. O que o Senhor disse a Paulo e o que Paulo acreditava que aconteceria aconteceram: todos chegaram em segurança à costa. Deus guardou Sua Palavra! Ele poupou todas as vidas!



“Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti que trabalha para aquele que nele espera.”
 (Isaías 64:4)


B. Deus é capaz de resolver tudo isso! Ele irá levá-lo através de sua tempestade!



Pode parecer que o barco vai afundar. Pode parecer que as tempestades da vida vão prevalecer. No entanto, quando as ondas se acalmarem, quando os ventos cessarem de soprar, quando as chuvas cessarem, quando as nuvens de tempestade se afastarem para o horizonte: você verá que Deus estava no controle o tempo todo!


Eu posso ter a certeza disso: nenhuma tempestade nesta vida será capaz de afastá-lo do curso que Deus determinou para sua vida! Ele o protegerá durante a tempestade e o entregará com sucesso ao porto seguro de Sua glória!


O fato é que Ele não salvou você para perder o domínio dEle em uma tempestade. Não! Ele salvou você para levá-lo para casa, para a glória. E é exatamente isso que Ele fará:


“Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.

Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vos teria dito. Vou preparar-vos lugar.

E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.” 
(João 14:1-3)


CONCLUSÃO



Você está com suas âncoras lançadas no Senhor? Se tiver, poderá resistir as tempestades da vida. Caso contrário, esteja preparado para ser assoprado pelos ventos da adversidade. Gostaria de encorajá-lo a se apresentar a Ele e dizer algo como:


” Senhor, não posso consertar minha situação. Não posso acalmar os mares revoltos da minha vida e não posso ainda conter os ventos que sopram contra mim. Preciso de ajuda hoje. Pela fé, eu coloco as âncoras da Sua presença, das Suas promessas, da Sua providência e do Seu trabalhar no meu mar revolto. Estou decidido a confiar em Ti para caminhar na minha tempestade e falar de paz quando for Sua vontade fazê-lo. Não temerei, não me preocuparei e não lutarei. Confiarei em Ti para fazer o melhor para mim.”



Quando você chega a um lugar de total confiança diante do Senhor em sua tempestade, isso chama a atenção Dele. E tenha certeza de que Ele fará algo por você!






IMPORTANTE!


Para pessoas especiais como você, que busca conhecer a fundo e entender as escrituras sagradas, existe um material incrível, onde é ensinado passo a passo tudo sobre a interpretação bíblica.


O Curso, Interpretação Bíblica: Gênesis a Apocalipse, ensina passo a passo a entender a Bíblia, levando o aluno a compreensão correta do texto Bíblico. A linguagem do curso é bem clara e objetiva, portanto muito útil também para quem nunca fez um seminário.


Para acessá-lobasta clicar no botão abaixo e se preparar para conhecer algo que vai te transformar para sempre.






Postar um comentário
0 Comentários