Estudos bíblicos para pregadores e adoradores da palavra de Deus.




4 Fundamentos da Grande Pregação

A imagem mostra as mãos de um pregador sobre uma bíblia e um caderno de anotações preparando um grande sermão.



O que faz uma boa pregação? Ou, questionado de outra forma, o que torna um pregador excelente? A questão não é o que é um grande comunicador, personalidade de palco ou orador depois do jantar. Nem é a questão o que é um bom ministro ou capelão.


Áudio.


Por grande pregação, queremos dizer a pregação que apresenta a Palavra de Deus da maneira mais precisa e a pratica da maneira mais convincente. Portanto, um grande pregador é aquele que prega grandes sermões. Considere estes quatro fundamentos de uma boa pregação:


1. Grandes pregadores pregam com convicção. 

Como o profeta Jeremias, grandes sermões vêm de um homem com fogo nos ossos. O pregador é dominado pela verdade do texto e compelido a pregar com autoridade e urgência. Seus ouvintes sabem que ele não está cumprindo os requisitos. Eles sentem que ele foi tocado pelo texto, e eles também deveriam.


Nada é mais patético do que um homem pregando uma Bíblia em que não acredita. Ninguém quer assistir a tal sermão, mas esse é o cenário muito comum no protestantismo tradicional e é um dos principais motivos pelos quais sua frequência ao culto despencou no último meio século.


2. Grandes pregadores pregam com confiança. 

Fluindo da convicção do pregador está sua confiança. A confiança não é algo que o pregador fala consigo mesmo momentos antes de subir ao púlpito. A confiança do pregador é encontrada no poder das Escrituras, no ministério do Espírito Santo e na firme segurança que Deus o chamou e equipou. A confiança do pregador é reforçada pela certeza de que ele estudou fielmente o texto e preparou corretamente a si mesmo e o sermão. Pregar com confiança é precisamente o que Paulo encarregou Tito de fazer, escrevendo: “Fala estas coisas, exorta e repreende com toda autoridade. Não deixe ninguém desconsiderar você”.


Mais especialmente, a confiança do pregador está enraizada em suas convicções sobre a Sagrada Escritura. É impossível pregar um sermão poderoso com um livro fraco. É impossível pregar com verdadeira confiança bíblica se você estiver cheio de dúvidas sobre a Palavra de Deus.


3. Grandes pregadores pregam com clareza. 

A pregação apostólica, conforme registrada em Atos, era inequivocamente clara. O padrão apostólico incluía a exposição do Antigo Testamento, conectando a passagem a Cristo, e então estabelecendo claramente o que os ouvintes deveriam fazer: arrepender-se e crer no evangelho. Mas a clareza na apresentação só pode vir se você primeiro tiver clareza no texto. John MacArthur, ministro e escritor evangélico norte-americano,  muitas vezes disse que o segredo de seu ministério era, em seus primeiros anos, estabelecer disciplina no estudo e ter o propósito de manter seu glúteo máximo na cadeira até que ele descobrisse o significado do texto.


Se o pregador não tiver certeza do que o texto significa, ele não conseguirá apresentar o texto de maneira clara. Além disso, se ele não tiver certeza do que seus ouvintes devem fazer com o texto, ele não poderá pedir uma resposta clara e convincente. A grande pregação baseia-se na clareza de interpretação e, em seguida, na clareza de aplicação. Grandes pregadores pregam com clareza.


4. Grandes pregadores pregam com compaixão. 

É fácil pregar em locais de itinerário e conferência onde a expectativa é trazer o trovão. Mesmo assim, a grande pregação está consistentemente levando a Palavra a suportar com compaixão - tocando e moldando o coração do povo de Deus semana após semana. É por isso que, em certo sentido, a melhor pregação ocorre em um ambiente congregacional, com a pregação simples e consistente do homem de Deus para sua congregação.


Como Paulo instruiu Timóteo: “O servo do Senhor não deve ser brigão, mas ser bom para com todos, capaz de ensinar, paciente quando injustiçado, com gentileza corrigindo aqueles que estão em oposição, se talvez Deus possa conceder-lhes arrependimento levando ao conhecimento da verdade. ” A famosa frase que Chuck Swindoll, pastor e fundador da missão Insight for Living disse a um grupo de ministros: “Se você pregar para corações partidos, nunca vai querer uma congregação”. Em outras palavras, pregue com compaixão e seu povo lhe dará uma audição melhor, uma resposta mais receptiva.


Em conclusão

Se um pregador deve aspirar à grandeza é discutível. Se um pregador deve aspirar a pregar grandes sermões, não. Pregar com convicção, confiança, clareza e compaixão são elementos essenciais de uma boa pregação.





IMPORTANTE!


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo? Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?


Especialista em Pregação Bíblica Ensina como Elaborar Sermões Impactantes em 30 Dias Até Mesmo Para Quem Prega Pela Primeira Vez.

Para acessar o cursobasta clicar no botão abaixo e se preparar para conhecer algo que vai transformar para sempre as suas pregações.




Postar um comentário
0 Comentários